Sobrenome do filho tem que ser o último do pai?

A maioria das pessoas tem essa curiosidade de saber qual sobrenome vem primeiro do pai ou da mãe. Para explicar melhor, destacamos abaixo, algumas informações sobre as regras de sobrenome, registro nascimento e muito mais.

Qual é o sobrenome que vem primeiro, o do pai ou o da mãe?
Na hora de registrar a criança, a maioria das pessoas costuma usar primeiro o sobrenome da mãe e deixando por último, o do pai mas hoje em dia, não há mais essa obrigatoriedade de sobrenome da mãe com sobrenome do pai. A pessoa pode por na ordem que quiser ou até mesmo registrar só com o sobrenome do pai.

Por exemplo! Você tem um filho e no sobrenome da esposa tem Flores, caso aja desnecessário por esse sobrenome e o casal explicar ao cartório, possa ser que aceite apenas o sobrenome do pai ou da mãe, tanto faz, isso vai depender de acordo e se a lei permitir.

Ordem dos sobrenomes no registro de nascimento
Na lei existe regras para registro de nascimento sobrenome e por isso nasce aquela dúvida sobre o que pode e o que não pode ser feito na hora de registrar uma criança.

Sabemos que o registro de nascimento é um método obrigatório quando nascemos, sendo a certidão de nascimento o primeiro documento que temos pois é através dela que formalizamos a nossa existência com o objetivo de exercer nossa cidadania.

A Lei nº13.112/2015 permite que o registro pode ser solicitado tanto pelo pai quanto pela mãe, sozinhos ou em conjunto.

O registro de uma criança é feita de forma gratuita no cartório do município.

Quando o cartório recusa um nome é porque pode parecer exagerado ou em situações vexatórias. Também não se pode inventar um sobrenome pois o cartório não deve aceitar.

O sobrenome tem que ser composto pelo nome seguido do sobrenome da mãe e, por último, o sobrenome do pai mas isso não impede que um dos sobrenomes não seja usado ou a sequência seja alterada. Em alguns casos por exemplo, existe a inclusão do sobrenome dos avós.

Posso registrar meu filho com qualquer sobrenome?
Isso vai depender do cartório aceitar ou não mas a lei exige que o último sobrenome pertença ao pai ou à mãe da criança.

Entenda o sobrenome Filho ou Junior
Para considerar pessoas da mesma família com o mesmo prenome e sobrenome as NSCGJ prevê a utilização dos agnomes como por exemplo: filho, neto, sobrinho, Junior. Sendo assim, o seu filho só deve ter o agnome filho se o nome dele fosse idêntico ao do pai. Ex: Joel Filho, João Filho, João Neto, etc.

Quantos sobrenomes posso colocar no meu filho?
O sobrenome é muito importante na hora de registrar uma criança e por isso que é bom procurar entender sobre o assunto e escolher os sobrenomes que combinam com o nome e os mais adequados para quando chegar no cartório não ter dificuldades em registrar.

Muitos costumam usar no máximo dois sobrenomes no registro, isso vai depender também do tamanho do nome, se for um nome composto, dois sobrenomes já é o suficiente para não ocupar muito espaço. Em alguns casos, podem até surgir três sobrenomes se houver apenas um nome comum.

One thought on “Sobrenome do filho tem que ser o último do pai?

  1. Cintia disse:

    Boa noite
    Meu filho tem 17 anos a filha dele nasceu ontem,ele não mora no msm estado que a criança.
    Eu posso estar indo junto com a vo materna para registrar e colocar o meu sobrenome?
    E Nescessario colocaro último sobrenome do pai da criança?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *