Dicas de como ensinar o seu bebê a caminhar

É por volta dos 8 meses de vida que o seu bebê começa a sentar, virar e engatinhar, para depois conseguir ficar de pé.

A maioria das crianças dá os primeiros passos entre os 9 e os 12 meses e anda bem com 1 ano e 3 meses, mas não precisa se preocupar caso seu filho demorar mais tempo para andar, pois muitas crianças absolutamente normais só vão andar mesmo com 1 ano e 4 meses ou 1 ano e 5 meses, ou até mais.

A partir dos 11 meses, é provável que a criança consiga ficar parada sozinha por alguns momentos e já saiba se agachar. Este é o período que o bebê possa até andar de mãos dadas com você aos poucos. Neste tempo que o bebê parece está pronto para começar a caminhar, você aproveita as dicas abaixo para dá o primeiro passo.

Para começar, prepare um ambiente tranquilo, sem riscos e limpo. Pegue as duas mãos da criança e caminhe com ela pela casa ou até parques e lugares abertos que sejam tranquilos.

Outra indicação é deixar ela descalça em casa para que seus pés se posicionem melhor e ela sinta o terreno, além de desenvolver de forma mais adequada noções de equilíbrio e de espaço.

Comece a incentivar a criança a andar sozinha. Afaste-se e chame ela até você. Faça o mesmo com os brinquedos, deixando-os longe para que ele tenha de ir pegá-los.

Durante os primeiros passos, é normal que aconteça tropeções e quedas, mas corrija de forma carinhosa e sem broncas para que o bebê não perca a concentração, pois é através de bom incentivo e bom humor que todas as crianças tem mais coragem para aprendizagem.

Tenha bastante cuidado com quinas e móveis que podem cair em cima da criança, toalhas postas em mesas que ela possa puxar, objetos pontiagudos e peças pequenas, que podem ser levadas à boca. Permaneça sempre perto da criança durante os primeiros passos.

Sobre o uso do andador que muitos utilizam para facilitar a rapidez da criança caminhar, os especialistas e a Sociedade Brasileira de Pediatria condenam o uso do equipamento, porque ele facilita demais o deslocamento e portanto não estimula o desenvolvimento adequado dos músculos superiores das pernas e além disso, há o risco de o equipamento virar, se houver degraus ou obstáculos no chão, podendo causar ferimentos sérios. Seu uso exige uma atenção especial.

Então não precisa pressa. Com cuidado, sua criança vai se desenvolvendo aos poucos sem precisar correr o risco de sofrer alguma fratura ou qualquer outra coisa. O andador faz a criança pular etapas, evitando que ela engatinhe e, pior, levando mais tempo para ficar de pé. Além disso, há casos graves de crianças hospitalizadas com queimaduras, intoxicação e, principalmente, por quedas, porque o andador facilita o acesso a lugares perigosos.

É por volta dos 8 meses de vida que o seu bebê começa a sentar, virar e engatinhar, para depois conseguir ficar de pé.

a maioria das crianças dá os primeiros passos entre os 9 e os 12 meses e anda bem com 1 ano e 3 meses, mas não precisa se preocupar caso seu filho demorar mais tempo para andar, pois muitas crianças absolutamente normais só vão andar mesmo com 1 ano e 4 meses ou 1 ano e 5 meses, ou até mais.

A partir dos 11 meses, é provável que a criança consiga ficar parada sozinha por alguns momentos e já saiba se agachar. Este é o período que o bebê possa até andar de mãos dadas com você aos poucos. Neste tempo que o bebê parece está pronto para começar a caminhar, você aproveita as dicas abaixo para dá o primeiro passo.

Para começar, prepare um ambiente tranquilo, sem riscos e limpo. Pegue as duas mãos da criança e caminhe com ela pela casa ou até parques e lugares abertos que sejam tranquilos.

Outra indicação é deixar ela descalça em casa para que seus pés se posicionem melhor e ela sinta o terreno, além de desenvolver de forma mais adequada noções de equilíbrio e de espaço.

Comece a incentivar a criança a andar sozinha. Afaste-se e chame ela até você. Faça o mesmo com os brinquedos, deixando-os longe para que ele tenha de ir pegá-los.

Durante os primeiros passos, é normal que aconteça tropeções e quedas, mas corrija de forma carinhosa e sem broncas para que o bebê não perca a concentração, pois é através de bom incentivo e bom humor que todas as crianças tem mais coragem para aprendizagem.

Tenha bastante cuidado com quinas e móveis que podem cair em cima da criança, toalhas postas em mesas que ela possa puxar, objetos pontiagudos e peças pequenas, que podem ser levadas à boca. Permaneça sempre perto da criança durante os primeiros passos.

Sobre o uso do andador que muitos utilizam para facilitar a rapidez da criança caminhar, os especialistas e a Sociedade Brasileira de Pediatria condenam o uso do equipamento, porque ele facilita demais o deslocamento e portanto não estimula o desenvolvimento adequado dos músculos superiores das pernas e além disso, há o risco de o equipamento virar, se houver degraus ou obstáculos no chão, podendo causar ferimentos sérios. Seu uso exige uma atenção especial.

Então não precisa pressa. Com cuidado, sua criança vai se desenvolvendo aos poucos sem precisar correr o risco de sofrer alguma fratura ou qualquer outra coisa. O andador faz a criança pular etapas, evitando que ela engatinhe e, pior, levando mais tempo para ficar de pé. Além disso, há casos graves de crianças hospitalizadas com queimaduras, intoxicação e, principalmente, por quedas, porque o andador facilita o acesso a lugares perigosos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *